segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

10 de dezembro dia Internacional dos Direitos Animais


"Hoje o mundo comemora o Dia Internacional dos Direitos Animais, paralelamente ao Dia Internacional dos Direitos Humanos – o que faz que seja um dia pelos direitos de todos os animais. Será um dia de manifestações por todo o mundo, em países como Brasil, Reino Unido e França, com manifestações, vigília, panfletagem e demais ações de rua.

O 10 de dezembro começou a ser celebrado como um dia por direitos desde 1948, quando, nessa data, a Assembleia Geral das Nações Unidas ratificou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Desde 1998 o dia também tem sido dos animais não humanos, com ações de vigília em vários continentes do mundo.

A batalha nesse dia tem sido pelo reconhecimento da Declaração Universal dos Direitos Animais, em campanha encabeçada pela ONG Uncaged e assinada por inúmeras ONGs pequenas, médias ou grandes de países como Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Estados Unidos, França, Alemanha, Hong Kong, Itália, México, Rùssia, África do Sul e Suíça.

A data de hoje não é de comemoração, mas sim de luta, para que a situação de escravidão a que os animais não humanos são diariamente submetidos seja combatida e abolida algum dia. Pecuária, pesca, vivissecção, rodeios, vaquejadas, touradas, “fur farms”, “fábricas de filhotes”, tração animal, são muitas as atividades que hoje escravizam e matam animais mas ainda são aceitos pela maioria das pessoas nas sociedades humanas ao redor do planeta.

Você também pode participar desse dia e fazer com que haja no mais breve possível o primeiro Dia Internacional dos Direitos Animais realmente comemorado e festejado. Torne-se vegano e junte-se a alguma entidade de ativismo abolicionista animal, lute pelos animais você também. Só assim os animais poderão “comemorar” esse dia, marcado pelo esforço humano em fazer que os direitos deles sejam enfim reconhecidos.

E, acima de tudo, juntemos a luta pelos Direitos Animais humanos e não humanos. Afinal, as mais variadas violações dos Direitos Humanos são influenciadas ou mesmo causadas por violações dos Direitos Animais, o que solidifica a convicção de que libertação animal também é libertação humana."

Fonte: http://www.anda.jor.br/10/12/2012/dia-internacional-dos-direitos-animais-um-dia-sem-comemoracao-mas-de-muita-luta

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Polícia investigará experiências com animais em escola de Canoas, RS

Aluna exibe pele de gato durante aula de biologia em escola de Canoas      
 (Foto: Reprodução/Facebook)

Fotos publicadas em uma rede social chocaram internautas e delegada. 
Nas imagens, alunos do Ensino Médio 'brincam' com partes de gatos mortos.
A Polícia Civil abriu inquérito para investigar denúncia de maus-tratos a animais durante aulas no Colégio Luterano Concórdia, em Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Fotos de uma suposta vivissecção (operação feita em animal vivo para estudo da fisiologia) de gatos publicadas no Facebook tiveram grande repercussão na internet e revoltaram entidades ligadas à proteção dos animais.
De acordo com a delegada Sabrina Deffente, da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas, a investigação tem como objetivo apurar se houve maus-tratos aos animais e se a instituição tem licença para praticar esse tipo de experiência. Direção, professores e alunos devem ser chamados para prestar depoimento a partir de segunda-feira (22).
Nas imagens publicadas na rede social, estudantes do 3º ano do Ensino Médio aparecem segurando partes de gatos – como cabeças, patas e pele. Numa delas, uma aluna encara a cabeça de um gato. Há ainda fotos de gatos e aves com as vísceras expostas sobre as mesas do laboratório.
“As fotos são chocantes. O gato é um animal de estimação e ali haviam gatos abertos, com a cabeça cortada. Não sei a origem dos fatos e o objetivo das aulas. Por isso, determinei a abertura do inquérito para apurar”, declarou a delegada.
A denúncia partiu da mãe de uma aluna. Após ouvir o relato da filha sobre a aula, ocorrida na manhã de quinta-feira (18), ela viu as fotos no perfil do Facebook de outra estudante e decidiu registrar ocorrência na polícia no dia seguinte (19). Também entrou em contato com a presidente da Associação de Proteção aos Animais de Canoas (Aprocan), Eliane Tavares.
Revoltada, Eliane reproduziu as fotos na internet. Ela questiona a procedência dos animais e a forma como esse tipo de experiência foi conduzido na escola. Até as 19h30 deste domingo (21), as imagens já haviam sido compartilhadas por mais de 800 pessoas.
“Existe uma norma que regulamenta esse tipo de aula. Dentro dessas aulas, os animais usados para pesquisa precisam ser respeitados”, afirmou Eliane.
Em nota, o Colégio Lutarano Concórdia afirmou que experimento foi realizado com alunos do 3º ano do Ensino Médio, com idade superior a 16 anos, durante uma aula prática opcional de biologia. A instituição diz que foram usados animais mortos, vítimas de atropelamento, recolhidos na rua e armazenados em refrigeração.
“Dessa forma, (a escola) esclarece que não realiza experiências ou demonstrações com animais vivos em nenhuma de suas atividades, bem como não pratica vivissecção de animais, práticas essas contrárias aos valores morais e cristãos que são pilares da educação luterana”, diz trecho do texto.
O uso de animais para fins de ensino e pesquisa científica passou a ser permitido para instituições “de educação profissional técnica de nível médio da área biomédica” a partir da lei 11.794/2008, sancionada em outubro de 2008. Antes disso, esse tipo de procedimento era restritos aos estabelecimentos de Ensino Superior.



segunda-feira, 15 de outubro de 2012

MP pede condenação de município goiano por maus-tratos a animais

Imagens do local em março deste ano e do aparelho usado no sacrifício dos animais (Divulgação/MP-GO)
Em março deste ano, órgão constatou que cães viviam em más condições.

Diretor do Centro de Zoonoses de Itumbiara afirma que situação mudou.
O Ministério Público de Itumbiara, no sul de Goiás, por meio do promotor de Justiça Marcelo de Freitas, pediu a condenação do município por maus-tratos contra os animais do Centro de Controle de Zoonoses. A ação foi protocolada na última semana. A denúncia ocorreu em março deste ano, depois que um casal foi ao local adotar um cachorro e constatou a situação vivida pelos animais. Eles fizeram registro através de fotos, que vazaram na internet e causaram comoção na população. A assessoria de imprensa da prefeitura informou ao G1 que ainda não havia sido notificada até a noite de segunda-feira (8).
saiba mais
MP investiga morte de animais sadios em Centro de Zoonoses de Itumbiara
A ação civil pública proposta requer, em caráter liminar, que o município seja proibido de permitir a morte de animais abrigados no centro em casos que não estejam de acordo com as situações definidas pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária ou pelo Código Sanitário Municipal. Segundo apurado pela promotoria, os animais abrigados, além de não receberem água, comida e assistência médico-veterinária, eram sacrificados por meio de choque elétrico.
Na ação, protocolada em março, o promotor Marcelo de Freitas afirma que ficou constatado que a unidade abrigava cães desnutridos, doentes e que ficavam presos em celas sujas, sem água e comida. Segundo o promotor, os cães que morriam permaneciam nas celas por dias, até que fossem retirados por algum funcionário. Também foi apurado que os animais que resistiam à ausência de água e comida eram sacrificados, mesmo os sadios, mediante choques elétricos de 220 volts, sem qualquer tipo de insensibilização ou anestesia prévia, “em espetáculos de barbárie e covardia”, afirmou Marcelo de Freitas.

Após denúncias, animais contam com cuidados de
voluntários (Foto: Centro de Zoonoses de Itumbiara)
De acordo com o MP, os funcionários relataram, em depoimento, que um instrumento composto de tomada, fio condutor de energia, cano de PVC e borracha era usado no extermínio dos cães. Após molhar os cachorros que estavam presos nas celas, eles encaixavam a ponta do fio condutor na rede elétrica e encostavam a outra ponta do fio descascado nos animais, causando a morte.
A perícia realizada na época constatou ainda alguns dos animais sacrificados estavam mutilados e com sinais de desnutrição severa. Os corpos eram armazenados em um freezer que estava estragado e, por isso, acabavam se decompondo no local.
O levantamento feito pelo MP também apurou que a verba destinada à manutenção da unidade era insuficiente para seu adequado funcionamento. Com o pedido de condenação, o MP também a requisitou que o município adote a eutanásia de animais e forneça permanentemente alimentação, água, medicamentos e tratamento médico-veterinário aos animais apreendidos.
Outra realidade
Porém, segundo o atual diretor do Centro de Zoonoses, Celso Júnior, que assumiu a diretoria do centro em abril, logo após as denúncias de maus-tratos, a realidade dos animais hoje é outra.

De acordo com ele, o funcionamento da unidade está estabilizado e, desde que assumiu o comando, o número de eutanásia reduziu em 80%. “Hoje não fazemos eutanásia em animais sadios ou com doenças que não seja raiva ou leishmaniose. Além disso, só realizamos este procedimento com laudo veterinário”, afirma Celso.
Ele afirma também que atualmente o local é higienizado com frequência e que há ração estocada para garantir a alimentação dos animais. “Hoje, o centro é um abrigo totalmente diferente. Temos ajuda de amigos que fazem doações e a realidade é outra. Quando assumi, o objetivo era dar qualidade de vida melhor aos animais e hoje a gente consegue isso”, declara Celso.

Fonte: http://g1.globo.com/goias/noticia/2012/10/mp-pede-condenacao-de-municipio-goiano-por-maus-tratos-animais.html?noAudience=true

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

4 DE OUTUBRO - DIA DOS ANIMAIS E DE SÃO FRANCISCO DE ASSIS


ORAÇÃO DOS ANIMAIS 

Meu São Francisco de Assis 
Protetor dos animais 
Olhai por nós que rogamos 
Vossa bênção e muita paz. 

Olhai os abandonados 
Sofrendo agruras nas ruas 
E os que puxam carroças 
Açoitados nas ancas nuas. 

Pelos pobres passarinhos 
Que não podem mais voar 
Presos em rudes gaiolas 
Só porque sabem cantar. 

E as cobaias de laboratório 
Que sofrem dores atrozes 
Em experiências terríveis 
Que lhes impõem seus algozes. 

Pelos que são abatidos 
Em matadouros insanos 
Para servir de alimento 
Aos que se dizem humanos 

Olhai os que são perseguidos 
Sem piedade nas florestas 
Só por causa da ambição 
Dessas caçadas funestas. 

Pelos animais de circo 
Que não têm mais liberdade 
Presos em jaulas minúsculas 
À mercê de crueldade. 

Olhai os bois de rodeio 
E os sangrados nas touradas 
Barbárie e crimes impostos 
Por pessoas desalmadas. 

Pelos que têm de lutar 
Até a morte nas rinhas 
Quando o homem faz apostas 
Em transações tão mesquinhas. 

Olhai para os que são mortos 
Nos macabros rituais 
Em altares religiosos 
Que usam sangue de animais. 

Meu bondoso protetor 
Oro a vós por meus irmãos 
Para que sua dor e tristeza 
Não sejam sofrimentos vãos 

(Ivana Maria França de Negri)

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Homens são presos tentando embarcar com animais escondidos na cueca

 Dois homens dos Emirados Árabes foram detidos na Índia com lóris ocultados nas roupas de baixo 

Dois homens foram presos tentando embarcar em Nova Déli, na Índia, com pequenos animais primatas escondidos em suas cuecas. A informação foi divulgada pelas autoridades indianas na segunda-feira (10).
Eles estavam em trânsito de Bangkok para Dubai, com escala em Nova Déli, quando foram abordados pelas autoridades do aeroporto internacional Indira Gandhi. Em suas cuecas, eles traziam escondidos dois lóris, primatas de cerca de 25 cm de comprimento e olhos grandes, típicos da Índia e do Sri Lanka.
Um terceiro homem também foi preso. Os três homens tinha nacionalidade dos Emirados Árabes e estão sendo investigados na Índia.
Os animais foram detectados por um guarda que revistava os passageiros antes do voo. Ele percebeu que algo estava se movendo dentro da calça do passageiro.
Os animais foram entregues à entidade de proteção dos animais People for Animals. Eles estão sendo tratados em um hospital veterinário.
Fotos enviadas pelo hospital à BBC mostram os lóris dentro de uma caixa usada para transporte de animais forrada com jornais.
Os lóris são primatas carnívoros e noturnos e vivem em florestas tropicais do sudeste da Ásia. A espécie aprendida está ameaçada de extinção, segundo especialistas.
Em alguns lugares, eles se tornaram animais de estimação exóticos, apesar dos apelos de ambientalistas para que todos sejam recolocados em seus ambientes naturais.
O caso mais grave acontece na Indonésia, onde muitas pessoas adotam lóris como animais de estimação.
Para que o animal seja domesticado, os caçadores tiram seus dentes, já que ele solta substâncias tóxicas em sua mordida. Isso faz com que o lóris não possa voltar ao seu ambiente natural. 
Fonte: http://noticias.r7.com/internacional/noticias/homens-sao-presos-tentando-embarcar-com-animais-escondidos-na-cueca-20120911.html 

terça-feira, 3 de julho de 2012

Por que as crianças agridem os animais?

Gatinha Themis teve os olhos arrancados com um lápis por uma criança de 11 anos em Valparaíso de Goiás.

Psicóloga diz que elas podem reproduzir comportamento violento que presenciam
Psicóloga alerta que crianças com comportamento violento podem reproduzir o que vivenciam no contexto familiar ou social. Para a  especialista Lívea Borges, a criança violenta pode trazer, também, uma bagagem genética.
— Essa bagagem genética, associada a uma situação de violência presenciada pela criança, pode fazer com que ela reproduza a violência da qual ela é vítima, seja ela física, emocional ou social.
Na última sexta-feira (22), um garoto de 11 anos arrancou os dois olhos de uma gata de três meses de idade usando um lápis, em Valparaíso (GO), no Entorno do Distrito Federal.
A especialista alerta que não se sabe em que contexto a criança cometeu a agressão, mas, segundo ela, a violência praticada contra animais está mais ligada à personalidade de quem comete esse tipo de agressão do que ao meio de convívio.
Uma pesquisa da Humane Society International revela que  88% dos animais que vivem em famílias com violência doméstica são abusados, violentados ou mortos.
Menino de 11 anos arranca olhos de gatinha com um lápis
Polícia investiga morte de cachorro espancado por enfermeira
Recentemente, a Justiça denunciou, com base no Estatuto da Criança e do Adolescente, uma mãe que espancou um cachorro de raça yorkshire na frente da filha de três anos, em Formosa (GO), também na região do Entorno do DF, no ano passado. As cenas foram gravadas por uma vizinha e vazaram na internet. O cão morreu dois dias após os maus-tratos.


domingo, 24 de junho de 2012

Veja lista com amizades entre animais que contrariam a natureza

Nos EUA, pássaro chega a descansar no pelo de gatos.
Na África do Sul, leoa acabou criando amizade com suricato.
Na semana passada, a americana Karin Caston divulgou foto que mostra a amizade entre o passarinho "Peeps" e seus gatos de estimação. Segundo ela, o pássaro passa algum tempo descasando no pelo dos felinos ou empoleirado nas costas deles. Abaixo, o G1 lista esse e outros casos de amizades entre animais que contrariam a natureza.


                     'Peeps' descansa nos pelos do gato 'Sambo'. (Foto: Karin Caston/AP)

O leopardo chamado 'Salati' e o cachorro da raça golden retriever 'Tommy' mantêm uma amizade inusitada em uma propriedade em Pretória, na África do Sul. Segundo o proprietário Richard Brooker, os dois animais estão sempre juntos. (Foto: Barcroft Media/Getty Images)

A cadela chamada ‘Clarence’ e a alpaca ‘Cindy’ ganharam destaque em 2010 por causa da amizade em uma fazenda em Goeming, na Áustria. Os dois animais vivem juntos desde que eram filhotes. (Foto: Kerstin Joensson/AP)

No zoológico Ouwehands em Rhenen, na Holanda, um sagui fez amizade com iguana.
 (Foto: Rob Doolaard/Reuters)

O gato chamado 'Balthazar' e a cadela 'Roxana' chegam a dividir a mesma cama em uma casa em Liptovsky Mikulás, na Eslováquia. (Foto: Joe Klamar/AFP)

Para surpresa dos funcionários de um parque safári em Sun City, na África do Sul, a leoa ‘Zinzi’ acabou criando uma amizade com o suricato ‘Bob’. Os dois são inseparáveis e chegam a dormir abraçados. (Foto: Matthew Tabaccos/Barcroft Media/Getty Images)

A orangotango ‘Suryia’ e o vira-lata "Roscoe" mantêm amizade em um centro de preservação de animais em Myrtle Beach, no estado da Carolina do Sul (EUA). O ‘casal’ já chegou aparecer no programa da apresentadora Oprah Winfrey e no canal ‘National Geographic’. (Foto: Reprodução)

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Cuidados que você deve ter com seu Yorkshire Terrier.

Yorkshire Terriers são alguns dos cães mais adoráveis ​​que você terá a oportunidade de possuir.
Conhecido por seu pequeno tamanho, estes cães fazem excelentes companheiros, especialmente se você puder lidar com sua natureza hiperativa e otimista.
Depois de ter seu novo companheiro, você vai querer ter certeza de que está mantendo-o mais saudável possível. 
Conhecido simplesmente como o Yorkie, esta raça tem um espírito maravilhoso.
No entanto, se você quer energia e empolgação em um animal de estimação, você vai adorar estes animais. Muitas pessoas comparam com crianças, que é uma boa comparação.
Se você não tem certeza porquê Yorkies são muito parecidos com crianças, ele vai fazer muito mais sentido uma vez que você ler as instruções de saúde e os cuidados que estão listadas abaixo.
Questões básicas de Higiene . Você pode esperar gastar muito tempo com seu Yorkshire Terrier.
Estes cães pequenos têm lindas pelagens, longos pelos que necessitam de constante preparação.
Você vai precisar  escovar o seu cão em uma base diária.
Banhos devem acontecer uma vez por semana, se você tiver um cão macho você pode querer limpar-lo diariamente na área em torno de sua perna onde você vai notar pequenas manchas de urina da maneira que os cães meninos se aliviam.
Você vai ter que cortar os pelos do seu Yorkshire Terrier.
Você precisa garantir que os pelos fiquem aparados corretamente. 
Caso contrário, estes pelos vão pesar as orelhas do animal antes que ele seja definido como as orelhas de um Yorkie adulto deve ser. 
Seus ouvidos não serão definido até que o filhote chegue aos seis meses de idade.
Olhos e ouvidos . Os olhos e ouvidos são áreas que você devera ter todo cuidado, vamos começar com os olhos. 
Primeiro, você vai querer se certificar de que seu pelo não esteja tão longo que cubra seus olhos.
O muco é um grande problema para muitos cães.
Você vai notar que ele recolhe no canto dos olhos do cão.
Se você deixar o muco lá, pode prejudicar o seu animal de estimação.
Para remover o muco, tudo que você precisa é de ter um pano que tenha sido aquecido com água e lavar  seus olhos. 
As orelhas. do seu Yorkie deve ser avaliada em uma base regular para o acúmulo de cera excessiva ou ácaros.
Você deve retirar o pelo de dentro das orelhas do seu cão, se você não se sentir confortável com este processo basta pedir ao seu veterinário e eles vão fazer isso por você.
Dentes . O Yorkshire Terrier é uma raça do brinquedo.
A maioria dos brinquedos raças têm questões relativas à formação de tártaro nos dentes.
O Yorkie não é diferente, em seguida, outras raças do brinquedo onde isso está em causa.
Se você nunca escovou os dentes de um cão, você vai querer entrar em contato com seu veterinário e ver o que eles recomendam que você use e um método que irá funcionar bem para você e seu filhote.
Questões climáticas . Se você estiver interessado em ter um cão que você possa vestir o Yorkie é perfeito para você.
Estes cães ficar extremamente frio nos meses de inverno porque não têm subpêlo para mantê-los quentes como muitos outros cães fazem.
É quase necessário que você compre para seu cão um casaco  para mantê-los quentes quando saem no tempo frio.
Se você não levá-los com um casaco eles vão ficar terrivelmente frios, quando vão passear e isso pode levar a vários problemas, incluindo doenças.
Necessidades dietéticas . A maioria dos Yorkshire Terriers não vão comer uma grande quantidade de comida, eles são muito pequenos eles precisam de pequenas quantidades de comida para sustentar seus pequenos corpos, no entanto isto significa que você precisa ter certeza de que eles estão recebendo uma dieta saudável .
Devido ao fato de que eles comem muito menos, é necessário fazer valer cada mordida!
Esperemos que esta informação tenha ajudado a reunir os fatos que você precisa saber sobre específica e geral de saúde do seuYorkie.

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Crime de maus-tratos a animais tem pena branda, segundo especialistas.


                     Cãozinho Bob foi espancado pelo próprio dono em Brasília (Foto:Reprodução/TV Globo)

Denúncias podem ser feitas em delegacias ou associações de proteção animal.
Segundo advogada, por medo de represária, muita gente não relata casos à polícia.

Casos de maus-tratos a animais, como o que ocorreu na semana passada em Brasília, quando um cão foi espancado pelo próprio dono, são mais comuns do que se imagina. Segundo a advogada Karem Scheid, responsável pela ONG Onda - Organização Nacional de Defesa Animal, de Cachoeirinha (RS), muitas situações de maus-tratos não são denunciadas e, por isso, não chegam sequer ao conhecimento das associações de proteção animal.
“A maioria das pessoas não quer ser identificada, ou por se tratar de um vizinho ou por medo de represália. Por isso não denuncia os maus-tratos que muitas vezes testemunha. Mas a omissão também pode representar perigo”, afirma.
Segundo Marco Ciampi, presidente da ONG Arca Brasil, em alguns países, a agressividade com animais domésticos é investigada como um risco à sociedade. “Vemos pessoas fazendo coisas inacreditáveis com cães e gatos e muitas vezes os agressores estão na própria família. Quem faz isso com um animal indefeso, pode representar risco a qualquer um”, afirma Ciampi.
De acordo com Lei 9.605/98, dos Crimes Ambientais, maus-tratos  contra animais domésticos, nativos ou exóticos caracterizam crime e podem render pena de detenção de três meses a um ano e multa, o que é considerado por especialistas uma pena branda. Ainda assim, é comum ver donos que não chegam a cumprir sua detenção.

                    Dono chutou o cão e jogou o animal contra a parede (Foto: Reprodução/TV Globo)
“O que ocorre na maioria dos casos é o que se chama de transação penal. É possível substituir uma pena de detenção por uma pena restritiva de direito ou pagamento de multa, que pode ser convertida em cesta básica”, afirma Karem. A advogada ressalta ainda que as associações ou ONGs ligadas à causa animal podem se cadastrar junto ao Ministério Público para receber o valor da multa ou até mesmo para que a pessoa preste serviço na entidade como cumprimento da pena.

ONG no Rio Grande do Sul obteve na Justiça guarda de pit bull mantida inadequadamente pelo dono (Foto: Divulgação/ONG Onda)

Denúncia
Para denunciar maus-tratos a animais, qualquer pessoa pode fazer um Boletim de Ocorrência junto à delegacia de polícia mais próxima ao local do fato. O responsável pelos maus-tratos deve ser identificado e seu endereço deve ser registrado. Outra maneira de denunciar é encaminhar o caso a uma associação ou ONG de proteção animal.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL597711-5598,00-CRIME+DE+MAUSTRATOS+A+ANIMAIS+TEM+PENA+BRANDA+SEGUNDO+ESPECIALISTAS.html

sábado, 2 de junho de 2012

Internauta flagra abandono de animais após feira em Fortaleza.

10 filhotes de cães foram encontrados próximo a feira em Fortaleza (Foto: Narjana Briseno/VC no G1 CE)
A promotora de vendas Narjana Briseno, 27, denuncia o abandono de animais domésticos que são vendidos na feira do Bairro Parangaba, em Fortaleza. No dia 21 de maio, ela e outros amigos que integram um grupo proteção de animais recolheram 10 filhotes de cães e oito gatos nas proximidades da lagoa da Parangaba, que, segundo ela, foram abandonados por feirantes. “Alguns deles foram encontrados quase dentro da lagoa. Recebemos a denúncia de que os feirantes abandonaram os animais porque não conseguiram vendê-los”, disse Narjana.
Narjana diz que o número de denúncias que chegam ao grupo de Proteção Animal Fortaleza (PAF) sobre o abandono de animais por feirantes aumentou significativamente. O grupo compartilha nas redes sociais informações sobre animais maltratados e abandonados e pede abrigos temporários, além de organizar feiras de adoções. “Eles dizem que os animais são de raça para enganar os clientes, mas na verdade são apenas filhotes, o que dificulta a distinção”, explica.
Alguns animais estavam quase dentro da lagoa
 (Foto: Narjana Briseno/VC No G1 CE)

Narjana diz que o número de denúncias que chegam ao grupo de Proteção Animal Fortaleza (PAF) sobre o abandono de animais por feirantes aumentou significativamente. O grupo compartilha nas redes sociais informações sobre animais maltratados e abandonados e pede abrigos temporários, além de organizar feiras de adoções. “Eles dizem que os animais são de raça para enganar os clientes, mas na verdade são apenas filhotes, o que dificulta a distinção”, explica.
Segundo ela, o caso foi denunciado ao Ministério Público Estadual e a Companhia de Polícia Militar Ambiental (CPMA) foi à feira da Parangaba, mas os feirantes continuam abandonando os animais. “Denunciaram que, no dia da ida dos policiais ao local, os feirantes da Parangaba abandonaram os animais em outra lagoa, a da Maraponga”, afirma. Além de condenar o abandono, Narjana também diz que o grupo se posiciona contra a comercialização dos animais domésticos. “Devia haver uma fiscalização para proibir a venda também. É aí que começa tudo”, afirma.
Nota da redação: O comandante da CPMA, major Marcus Costa, esclarece ao G1 que apenas a comercialização de alguns animais silvestres é proibida, o que não é o caso dos cães e gatos recolhidos na feira da Parangaba pelo PAF. “Não há risco penal coibido na venda de animais domésticos. O que não pode haver é algum confinamento que configure maus tratos ou mesmo abandono. Nesses casos, temos uma ação direta para impedir as ações”, explica.
Outro problema relatado pelo major é a falta de local para os animais domésticos recolhidos por conta da lotação dos centros de zoonoses. “Procuramos também algumas ONGs [organizações não governamentais] para receber os animais, mas, às vezes, não é possível e isso gera casos como o da delegacia de Beberibe que, atualmente, abriga dois cães apreendidos porque não temos para onde levá-los”. O centro de triagem do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em Fortaleza, pode receber apenas os animais silvestres apreendidos.
Sobre o caso do abandono nas proximidades da Lagoa da Maraponga, o major revela ter tomado conhecimento pela reportagem do G1 e pede que denúncias do sejam feitas pelo 190 ou o pelo próprio telefone da CPMA: (85) 3101 – 3545, que funciona em regime de plantão recebendo denúncias de infrações ambientais.




quinta-feira, 31 de maio de 2012

Pernambuco lança pacto para diminuir violência contra animais.

Pacto Pela Vida Animal será lançado nesta quarta-feira, no Recife.
Intenção é implementar políticas que garantam a proteção dos animais.
Para evitar situações em que animais sofram pela crueldade dos homens, em que bichos são largados nas ruas sem comida, sem abrigo ou tratamento, o estado de Pernambuco lança, nesta quarta-feira (30), o Pacto Pela Vida Animal. Tendo inspiração no programa Pacto Pela Vida, que investe em políticas de segurança pública para reduzir a violência, o novo programa promete ações que garantam a proteção e o bem-estar aos animais que vivem no estado.
De acordo com a delegada de Meio Ambiente, Nely Queiroz, cerca de 70% das reclamações que chegam à delegacia são de maus tratos e abandono. À frente das ações de combate a esse tipo de violência, a delegada contou que o primeiro objetivo do pacto é a implementação de políticas públicas que garantam o bem-estar e proteção dos animais no estado. O plano de ação se apoiará em sete áreas; cada uma terá uma série de estratégias específicas.
“Uma das áreas temos a implementação e a criação de politicas de proteção de animas, como também uma elaboração específica para o grupo de animais vulneráveis. Vamos manter uma alta prioridade contra a crueldade. Também está prevista como uma das áreas assegurar a aplicabilidade da legislação de proteção animal, como  também incentivar parceria das entidades civis de direito dos animais com os órgãos públicos”, contou Nely Queiroz.
Apesar dos casos de violência contra animais envolver diversos bichos, os cães são os que mais sofrem com a crueldade dos homens. O Pacto Pela Vida Animal também vai buscar um aumento na pena nos casos de maus tratos e abandono. “Hoje, a pena varia de 3 meses a 1 ano e multa, pois é considerado um crime de menor potencial ofensivo. Caso esse novo projeto de reforma do código seja aprovado em plenário no Congresso Nacional, a pena vai ser de 1 a 4 anos, inclusive a gente vai poder lavrar um auto de prisão em flagrante e delito”, informou a delegada.
As pessoas que queiram denunciar casos de abuso contra os animais podem ligar para o disque-denúncia (3421-9595) ou para a Delegacia de Meio Ambiente (3181-7119), sem precisar se identificar. Também é possível registrar um boletim de ocorrência pessoalmente na delegacia, que fica na Rua Comendador Bento Aguiar, no bairro da Ilha do Retiro, no Recife. A cerimônia de lançamento do pacto será às 19h desta quarta, na Faculdade Marista, no bairro de Apipucos.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

SP terá o 1º hospital público para cães e gatos do País.

O Tatuapé, na zona leste de São Paulo, vai ganhar o primeiro hospital público para cães e gatos do Brasil. O projeto faz parte das ações da Coordenadoria Especial de Proteção a Animais Domésticos, criada hoje pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD).
O projeto, proposto pelo vereador Roberto Trípoli (PV), será formalizado na semana que vem, quando a Prefeitura assinará contrato com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de São Paulo (Anclivepa-SP). A entidade será responsável pela gestão do hospital.
"É uma ação inédita no País. Vamos quebrar paradigmas e espero que isso se estenda a outras cidades", afirma o conselheiro da Anclivepa-SP, Wilson Grassi Júnior. Além de oferecer tratamento a animais de famílias carentes, o hospital servirá como escola para alunos de cursos de especialização veterinária ministrados pela associação. A Prefeitura calcula que a população total de cães e gatos em São Paulo seja de 3 milhões.
As instalações ficarão em um prédio que pertence à Anclivepa-SP, onde a associação já tinha planos de criar um hospital. "A Prefeitura nos procurou para que uníssemos nossos projetos. Assim, poderemos potencializar nossas ações", disse Júnior. Segundo ele, o hospital deve entrar em funcionamento 30 dias depois de assinado o contrato.
Com a criação da Coordenadoria, o Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo (CCZ) não será mais o único local de atendimento, proteção e encaminhamento de animais.
Fonte:jornal O Estado de S.Paulo.


Animais sentem frio e precisam de cuidados em casa e no zoológico.

         Abrigo improvisado com tubos ajuda a manter réptil aquecido (Foto: Luiz Vieira)                                              

Veterinários de Uberlândia e Uberaba dão dicas.
Mudanças vão desde roupas, alimentação a alterações no ambiente
Oficialmente o inverno ainda não chegou, mas os termômetros registram queda na temperatura em quase todo o país. O frio tem feito muita gente se agasalhar e, quem também precisa de cuidados são os animais, de todas as espécies. Segundo especialistas, alguns cuidados são essenciais para manter a saúde dos bichos e aqueles com menos pelos exigem atenção ainda mais especial. Em Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, algumas medidas foram adotadas para aquecer os ambientes onde ficam os animais.
De acordo com o veterinário de Uberlândia, Gustavo Ferreira Mota, os filhotes precisam ser protegidos e a temperatura ser acompanhada de perto. “Uma das maneiras de aquecer o cachorro, por exemplo, é usar roupas e cobertores nos locais onde dorme, principalmente se for filhote. Quanto menos pelo, mais frio. Usualmente, 21ºC graus já é uma temperatura para proteger os animais”, disse.
Gabriel cobre cadela com roupas e cobertores (Foto: Andréia Candido/G1)

Ainda de acordo com o especialista, a mudança de temperatura pode trazer algumas doenças e os sinais clínicos apresentados lembram o resfriado humano com espirros, tosses, febre e falta de apetite. Para evitar doenças, Gabriel Augusto dos Santos, dono da cadela Duda, da raça labrador, aquece a casa onde o animal dorme com cobertores. “Se eu não colocar cobertor ela não dorme. Além disso, usamos roupas para deixá-la mais quentinha”, contou.
Os cuidados servem para as demais espécies, os coelhos por exemplo, por já ter muito pelo, é preciso apenas manter a temperatura do corpo aquecendo o abrigo.Já em relação ao cuidado com os peixes existem algumas orientações especiais, é importante colocar dentro do aquário uma luz para manter a temperatura da água ou usar aquecedor.
Segundo o veterinário de Uberaba, Cláudio Yudi Kanayama, os passáros e aves em geral precisam também de alguns cuidados especiais e os donos devem seguir algumas orientações básicas.
Armação feita com lona ajuda a espantar o frio (Foto: Luiz Vieira)
“A mais simples delas é cobrir o ambiente com uma lona plástica. Deixando uma fresta para a respiração. Se a pessoa tiver um pássaro e for alguma gaiola simples de carregar, leve-a para dentro de casa em um ambiente mais protegido, ventilado, porém aquecido”, explicou o veterinário.
Outra dica segundo o especialista é utilizar aquecedor no ambiente. “Existem equipamentos próprios para gaiolas, mas nesses casos é preciso colocar um termômetro no ambiente e manter a temperatura para que não passe dos 30ºC graus”, reforçou Cláudio.
                     Para biólogo répteis exigem atenção especial(Foto: Luiz Vieira)

Animais de zoológicos também recebem cuidados especiais no frio
O biólogo e diretor do zoológico de Uberaba, Marco Túlio de Freitas, disse que as baixas temperaturas representam riscos principalmente para os pássaros e répteis que dependem do calor para manter a temperatura corporal. Ainda de acordo com ele, se algumas medidas preventivas não forem adotadas, os animais podem morrer de hipotermia.
No caso do zoológico da cidade, quando o frio chega algumas mudanças são necessárias como, por exemplo, colocar coberturas com folhas e lâmpadas para aquecer o recinto. “Se não for tomada nenhuma medida, os animais podem morrer. No ano passado, no local onde ficam os jacarés fizemos algumas mudanças. Colocamos areia que ajuda a manter os animais mais aquecidos. Também colocamos folhas de bananeira em alguns ambientes e no caso dos pássaros as jaulas são cobertas”, ressaltou o biólogo.
Segundo o veterinário do zoológico de Uberaba, Lucas Kikuchi Pessato, são os reptéis que precisam de atenção especial quando o clima frio chega. "Os hábitos dos animais de uma maneira geral mudam drasticamente, os mamíferos comem mais, os reptéis diminuem a alimentação, têm menos apetite. Além disso, existem recomendações quanto aos cuidados com a temperatura, cobras e outros animais da espécie procuram sempre ambientes mais quentes e a luz do sol durante o dia", disse o especialista.
No zoológico municipal de Uberlândia, os 256 animais são assistidos de perto, principalmente no frio. Além da proteção contra a baixa temperatura, eles recebem alimentação adequada. “Para cada animal há uma particularidade. Os mamíferos se alimentam mais e os itens que oferecemos são mais calóricos para manter a temperatura do corpo. Já os répteis, como os jacarés e os buritis, no frio ficam mais calmos e comem menos”, disse o diretor do zoológico da cidade, Gustavo Cavinato Herrera.
Em relação à proteção dos animais, Gustavo reforça a importância de utilizar dentro dos abrigos quebra-ventos e isolante térmico de papelão.“Mas os cuidados maiores são com os filhotes que não têm a mãe para aquecê-los. Nesses casos, eles vão para a incubadora e são aquecidos com lâmpadas”, contou.






quarta-feira, 9 de maio de 2012

Anúncio contra testes com animais é banido por 'violência injustificada'

Anúncio diz, ironicamente, que testes em humanos 'não vão doer nada' (Foto: Reprodução/Mumbrella)
Imagem mostra mulher sendo perfurada por cachorro.
Campanha é assinada por grupo de defesa de direitos dos animais.
Um anúncio contra o uso de animais em testes de laboratório foi banido por um órgão regulador de propagandas na Austrália. O motivo da proibição foi a “violência gráfica injustificada” do anúncio.
A imagem mostra o rosto de uma mulher sendo perfurado por um objeto segurado pela pata de um cachorro. O texto diz que os testes causam “inchaços, bolhas, úlcera, cegueira, agonia e morte”. A campanha é assinada por um grupo de defesa de direitos dos animais chamado Tasmânia Contra a Crueldade Animal.


quarta-feira, 18 de abril de 2012

COMO DENUNCIAR MAUS TRATOS CONTRA ANIMAIS?

Maltratar animais é CRIME previsto no Artigo 32 da Lei Federal dos Crimes Ambientais 9.605/98, que prevê pena de reclusão de 3 meses a 1 ano.
A denúncia de maus-tratos é anônima. Você pedirá o Termo Circunstanciado ( É semelhante a um B.O., mas para crimes que prevêem até 1 ano de reclusão) aberto por um delegado, mas o mesmo chegará ao denunciado com a identificação do Ministério Público, uma vez que os animais são considerados propriedade do Estado.
Abandonar animais domésticos É CRIME, uma vez que expõe os mesmos a toda uma variedade de circunstâncias que podem levá-lo ao sofrimento, como fome, sede, atropelamentos, doenças, espancamentos, envenenamentos, etc...
LEI DOS CRIMES AMBIENTAIS veja na íntegra aqui neste link http://www.pea.org.br/denunciar.htm



sexta-feira, 13 de abril de 2012

Bombeiros fazem resgate dramático de cão que caiu em riacho nos EUA

Homens tiveram de fazer buraco no concreto para salvar Taz.
Incidente ocorreu durante tempestade em Wichita, no Kansas.
Os bombeiros de Wichita, no Kansas, conseguiram resgatar dramaticamente um cão que desapareceu em um canal de um riacho que transbordou após uma tempestade.
Os homens procuraram Taz, um mestiço de pit bull de 6 anos, durante duas horas e meia em um riacho canalizado e tiveram de cortar um buraco no concreto para chegar ao animal.
Quando um dos bombeiros colocou a mão no buraco para procurar Taz, levou uma mordida.
Seis minutos depois, ele foi resgatado são e salvo.
Bombeiro trabalha no resgate do pit bull Taz (Foto: AP)
Resgate do cão levou duas horas e meia (Foto: AP)
Taz 'agradece' a um dos bombeiros que o resgataram (Foto: AP)

Os bombeiros chegaram a dar uma entrevista coletiva dizendo que os esforços de resgate tinham falhado, mas Taz foi achado e a entrevista acabou sendo interrompida.
O dono do cão, John Huy, de 79, agradeceu a todos os envolvidos no resgate.
Ele explicou que o acidente ocorreu quando os dois passeavam, foram surpreendidos pela chuva e resolveram se abrigar sob uma ponte.
Como Taz estava nervoso por conta das trovoadas, Huy soltou-o da coleira, e ele escapou.
Assustado, o cão se jogou na água e acabou ficando preso pela turbulência, indo parar dentro de um duto de escoamento.
Huy ligou para o telefone de emergência e, para garantir que os bombeiros viriam, mentiu que seu carro tinha caído na água.
Quando os bombeiros chegaram, souberam que foram enganados, mas mesmo assim não hesitaram em ajudar a resgatar o cão.

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Lição de vida, Labrador adota pato órfão, na Inglaterra.

Foto: Reprodução/Daily Mail
Dennis, um bebê pato, foi deixado à beira da morte depois que sua mãe foi atacada por uma raposa. A ave, que tinha menos de uma semana, teria morrido na natureza se Fred, um cão labrador, e seu tutor Jeremy não o tivessem encontrado.
Surpreendentemente, o cachorro começou a lamber o patinho e a limpá-lo da sujeira de lama.
Hoje, a dupla improvável dorme, brinca e até nada na lagoa ali perto. Jeremy conta que Fred se tornou “um pai moderno” para o pato.
“É incrível ver os dois juntos. Quando encontramos Dennis, ele estava fraco e obviamente não teria sobrevivido mais um dia sozinho. Fred, que sempre foi extremamente carinhoso, foi direto ao encontro do patinho e começou a lambê-lo. Desde então, Dennis não para de seguir Fred, que realmente o adotou.”
À noite, Dennis sobe até o topo da cabeça de Fred e se aconchega.
“Eu não acho que o patinho teria sobrevivido sem Fred. Todo o amor que ele tem realmente fez a diferença. Fred cresceu em meio a outros animais e sempre serviu de pai adotivo para órfãos”, disse o tutor.



quarta-feira, 4 de abril de 2012

Dia 4 de abril comemorado o Dia Mundial dos Animais de Rua.


Hoje é dia de comemorar o Dia Mundial dos Animais de rua, vamos  não só neste dia combater qualquer ato de crueldade para com os nossos animais que tanto sofrem no Brasil e no Mundo, mas sim todos os dias.
É nossa obrigação em defender os direitos destes animaizinhos que tanto sofrem, ajude seja com comida  ou um simples carinho que significa um gesto de Amor.
Acredito sim, que todos nós unidos nesta causa de combate a violência aos animais conseguiremos dar um basta na impunidade, quando se tratando de animais torturados.
Fiz este blog com todo amor e carinho e quero que este dia seja um dia feliz, sem relembrar de cenas revoltantes, compartilhe a beleza destes animais de rua que querem tão somente Amor e carinho.
Autor: Ricardo Roehe

domingo, 1 de abril de 2012

Polícia acha dezenas de animais em casa após denúncia de mau cheiro.

            Guaxinim estava entre os animais resgatados da casa. (Foto: Reprodução)
Caso ocorreu em Stanton, no estado da Califórnia.
Mulher mantinha gatos, cães, guaxinim e outros animais em casa.
Autoridades do condado de Orange removeram oito cães, 18 gatos, duas galinhas, um corvo, quatro coelhos, um guaxinim e vários répteis e camundongos que eram mantidos em uma casa em Stanton, no estado da Califórnia (EUA), segundo a emissora de TV "KTLA".
As autoridades receberam uma denúncia na quarta-feira relatando que havia um mau cheiro vindo da casa. De acordo com a polícia, a proprietária da casa disse que era uma colecionadora de animais.
Agentes tiveram que usar máscaras de gás para entrar na casa por conta do cheiro. "Não sei como ela ainda dormia ou fazia qualquer outra coisa", disse um vizinho, destacando que o mau cheiro ficava insuportável  quando a porta da casa era aberta.


sábado, 31 de março de 2012

Salvem os Rinocerontes, perca um minuto de seu tempo para salvá-los!!!

O rinoceronte está sendo caçado em extinção e pode desaparecer para sempre se não agirmos agora.
Novas estatísticas mostram 440 rinocerontes foram brutalmente assassinados no ano passado na África do Sul.
Um grande aumento de cinco anos atrás, quando apenas 13 tiveram seus chifres arrancados, nações europeias poderiam levar o mundo a um novo plano para salvar estas criaturas incríveis, mas eles precisam ouvir de nós em primeiro lugar!
O que impulsiona  essa devastação é um aumento enorme na procura de chifres de rinocerontes utilizado para a cura do câncer e amuletos de boa sorte na China e no Vietnã.
Protestos da África do Sul foram até agora ignorados pelas autoridades, mas a Europa tem o poder de mudar isso chamando para uma proibição de todo o comércio rinoceronte, quando os países se encontrarem na cúpula do comércio internacional  sobre animais em julho.
A situação é tão terrível que a ameaça se espalha, mesmo em zoológicos britânicos que estão em alerta vermelho para as gangues que matam rinocerontes!
Vamos levantar um clamor gigante e incitar a Europa a empurrar para novas proteções para salvar  os rinocerontes da extinção.
Quando chegarmos a 100.000 assinantes, o nosso apelo será entregue em Bruxelas, onde se encontra o centro de decisão da Europa.
Cada 50.000 assinaturas adicionará um rinoceronte a menos abatido fazendo o nosso direito chegar até a porta dos delegados EU, fazendo com que eles decidam sua posição. Assinar a petição da direita, em seguida, espalhar amplamente esta campanha: 
Por favor perca um Minuto de seu tempo, mas SALVE VÁRIAS VIDAS, NOSSOS ANIMAIS DEPENDEM DE NÓS!!!!!

sexta-feira, 30 de março de 2012

PL contra os maus tratos cometidos aos animais foi aprovado pelos deputados na ALE.

A presidente do NEAFA, Cristiane Leite, os deputados JHC e Ronaldo Medeiros, e a voluntária do GVAM na Assembleia Legislativa de Alagoas

PL é de autoria do deputado Ronaldo Medeiros (PT/AL). Para representantes do NEAFA este momento é um marco para o estado de Alagoas.
'Um alívio'. É isso que a presidente do Núcleo de Educação Ambiental Francisco de Assis (NEAFA), Cristiane Leite e demais protetores dos animais sentiram após o Projeto de Lei nº 219/2011, ter sido apreciado e aprovado em primeira discussão na sessão ordinária da Assembleia Legislativa (ALE) ocorrida nesta quinta-feira (29).
O projeto é de autoria do deputado Ronaldo Medeiros (PT) e trata acerca da defesa e proteção dos animais, como versa também sobre a regulamentação e controle de natalidade de cães e gatos no Estado de Alagoas.
“Alagoas será um dos estados à frente para que os animais não sejam maltratados, mas para isso é necessário que sejam realizadas campanhas de educação ambiental a fim de reeducar algumas pessoas que ainda insistem em maltratar animais”, ressaltou o deputado Ronaldo Medeiros, enaltecendo a importância desse Projeto de Lei entrar em vigor.
Segundo Cristiane Leite, a aprovação deste projeto é um marco para Alagoas em prol da causa dos animais. “Estamos muito felizes por esta conquista e esperamos que a crueldade cometida diariamente contra os animais acabe em nosso estado”.
O NEAFA agradece o apoio de cada deputado estadual que contribuiu para apreciação e votação desse projeto e espera contar mais uma vez cooperação de todos na próxima terça-feira (03), momento em que ocorrerá a 2ª votação do PL.
Cristiane Leite convida todos os protetores dos animais e aqueles que simpatizam com a causa para se fazerem presentes na sessão da ALE na próxima terça-feira, às 15h.  


quarta-feira, 28 de março de 2012

Grupos de defesa dos animais pedem providências a vereadores na Paraíba.

                                       Quatro vereadores receberam grupo de defensores
                                               dos animais (Foto: Plínio Almeida/TV Paraíba)
Representantes fizeram mobilização em frente à Câmara de Campina Grande.
Eles pedem fim de maus-tratos, hospital veterinário, entre outras questões.
Representantes de organizações de defesa dos animais e vereadores da Câmara de Campina Grande se reuniram na manhã desta terça-feira (27) para agendar uma audiência pública com o objetivo de discutir a votação de um projeto de lei que pretende evitar abuso e maus-tratos aos animais que puxam carroças na cidade. Segundo Rodrigo Freire, representante do Fórum Municipal de Proteção e Bem Estar Animal, a audiência foi marcada para a manhã da quarta-feira (28).
Antes da reunião, o grupo fez uma mobilização em frente à Câmara chamando atenção para outros pleitos, como a implantação de um hospital público veterinário municipal e a criação de um conselho para fiscalização a atuação da diretoria do Centro de Zoonoses. Em carta conjunta, o Fórum e as organizações Adota Campina e Associação de Amigos dos Animais Abandonados da Paraíba (A4) pediram mais agilidade por parte dos vereadores na votação do Projeto de Lei nº 038/2011, de autoria de Olímpio Oliveira (PMDB).
O texto prevê o cadastro geral de veículos de tração animal, estabelece limite máximo de carga para transporte e capacitação para carroceiros, proíbe menores de 18 anos conduzindo as carroças e ainda proíbe uso de animais doentes, fêmeas prenhas e uso de chicotes.
Além da apreciação deste documento, os grupos também pediram aos vereadores a criação de um projeto de lei que instaure eleições públicas para a direção do Centro de Zoonoses. A sugestão é de que o mandato seja de dois anos, com objetivo de evitar 'apadrinhamentos' nos cargos.
Em resposta às reinvidicações relativas ao Centro de Zoonoses e ao hospital veterinário, o vereador Olímpio Oliveira orientou as associações a encaminharem os projetos à Prefeitura de Campina Grande, que seria a responsável por criar os projetos, encaminhá-los à Câmara e gerir os recursos, caso as leis sejam aprovadas.


terça-feira, 27 de março de 2012

Ministério Público quer que enfermeira que agrediu yorkshire pague indenização de R$ 20 mil

Valor será repassado para departamento ambiental da Prefeitura de Formosa (GO)
A enfermeira Camila de Moura deve pagar uma indenização de no mínimo R$ 20 mil ao Fundo Municipal do Meio Ambiente, da Prefeitura de Formosa (GO), pela agressão e morte de um cachorro da raça yorkshire. O Ministério Público do Estado propôs ação civil pública contra a enfermeira nesta segunda-feira (26). 
O órgão pediu que ela seja “condenada a indenizar os interesses difusos e coletivos lesados, decorrentes do abalo à moral coletiva, já que as imagens da agressão contra o animal foram veiculadas na internet, gerando enorme repercussão nas redes sociais e ocupando amplo espaço na mídia nacional, causando indignação e marcando profundamente o íntimo de toda a coletividade, não apenas da cidade de Formosa, como também de todo o País”.
A Promotoria informou que recebeu 401.836 assinaturas em uma página na internet de pessoas que pediram providências contra a enfermeira. Além da indenização, ela deve responder por crime ambiental e delito previsto no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), uma vez que as agressões foram feitas na frente da filha dela. 
Entenda o caso 

A enfermeira Camila de Moura é investigada por espancar o seu cão da raça yorkshire na frente da filha pequena em Formosa (GO). As cenas foram gravadas por uma vizinha no dia 13 de novembro e vazaram na internet. O cão morreu dois dias após os maus-tratos. 
A Polícia Civil da cidade passou a investigar o caso. Segundo delegado, a enfermeira já prestou depoimento, e teria dito que estava estressada com o cachorro. Ela pediu para responder apenas por crime ambiental. No inquérito policial constam também os relatos de alguns vizinhos, que dizem que o cachorrinho já havia sido agredido pela dona outras vezes. 
Por estar colaborando com a polícia, ela não foi autuada em flagrante e deverá responder ao inquérito em liberdade. 
O cinegrafista amador que filmou o cachorro da raça yorkshire sofrendo agressões, Claudemir Rodrigues Maciel, disse que decidiu fazer as filmagens porque achou "um absurdo" o que a mulher fazia com o cachorro. 
— Me escondi e resolvi gravar. Eu já sabia que ela maltratava animais. A cena foi muito forte. Ela jogando o cachorro pra cima e tudo mais. Fiquei ainda mais preocupado com a criança .


segunda-feira, 26 de março de 2012

Animais vítimas de maus-tratos são abandonados em Bauru, SP

                         Na pata da égua, as marcas da corda que prendia o animal
                                          (Foto: reprodução/TV Tem)                              
Supostos donos devem responder criminalmente pelo abandono.
As éguas ficaram no local por mais de 24 horas.          
Dois animais foram flagrados soltos na Rua Alberto Brandão Rezende, em Bauru, no interior de São Paulo. Duas éguas, mãe e filha, foram deixadas amarradas a uma árvore desde a manhã desta terça-feira (13). O animal mais novo estava solto e chegou a atrapalhar o trânsito.
Já nesta quarta-feira (14), os animais apresentavam sinais de maus tratos: ferimentos nas patas, cauda cortada e cansaço. Eles ficaram no local até às 5h. Na terça-feira, as éguas passaram praticamente o dia todo sem água e comida.
Dois homens apareceram afirmando que eram donos dos animais. Uma moradora e uma representante da Ong Natura Vitae, compareceram à delegacia para registar boletim de ocorrência.
O BO será encaminhado à delegacia do Meio Ambiente, onde os envolvidos devem prestar novos depoimentos. Um laudo do estado de saúde dos animais também será realizado. O suposto dono afirmou que deixou as éguas pastando amarradas em um local próximo ao que elas foram encontradas.
Ele teria voltado ao local para buscá-las no final da tarde, mas não as encontrou no local. Um amigo avisou o homem sobre os animais. Ele não tem qualquer documentação que comprove o fato de que é dono das éguas.
O homem prestou depoimento na delegacia e será investigado por maus-tratos contra animais. A pena varia de 3 meses a 1 ano, ou multa. As éguas serão encaminhadas a uma fazenda de colaboradores da Ong Natura Vitae.